Joba Costa por Romildo Mendes

 3- Pessoas como Joba Costa e Terezinha Ligia, tem você como referência do teatro em Montes Claros, qual a sua ligação com essas pessoas ( em relação ao fazer teatral)?

“O Joba de “Pasárgada”! (João Batista de Almeida Costa)

Sereno!... Esguio!... Observador!... 

Surpreendentemente... Acolhedor... 

E espantosamente, Generoso e envolvente!...

Com aquele jeitinho sorrateiro, 

De catrumano curioso, Joba surgiu... 

Como inesperada flor de primavera,

Prá dar existência e sustança, 

À imaginária “Pasárgada,

” Do “Grupo de Teatro, do Plínio Ribeiro”!...

Vestiu-se de poesias diversas... 

Fartou-se de gestos tantos...

Fantasiou-se de hippie,

De “Zumbi” e outros tantos..

. Enfeitou-se de sonhos muitos...

Arregimentou outros jovens talentos,

Fez-se um, com todos os demais atores...

E bordou-se de amizade (duradoura),

Com cada um, 

E com todos os membros do “querido grupo”,

Desde o primeiro momento, Para todo o sempre...

Esse é o Joba, cofundador...

Do Grupo de Teatro “ Pasárgada”, 

Porque ele se fez presença desde o início:

“Nós, você e Manoel Bandeira” (1970);

“Vomupopono” (1971);

“Pasárgada Canta Zumbi” (1972); 

“Milenbra Pasárgada” (1973); 

“Missa Leiga” (1974)

E “Fernando em Pessoas”...

E porque fez TEATRO com a gente,

Ele é, e sempre será o Joba,

A “Estrela da Manhã”... da gente!...

Montes Claros-06-09-2013 RELmendes, o Paiê!...